A Fundação de Ensino e Desenvolvimento de Paços de Brandão resultou de uma iniciativa de catorze ilustres personalidades brandoenses que, motivadas pelo desejo de bem servir e imbuídas de um espírito desinteressado, decidiram avançar com um projecto arrojado, ambicioso e nobre tendente a dotar a Vila de Paços de Brandão e as suas áreas de influência de estruturas formativas e educacionais capazes de dar resposta eficaz às necessidades que se faziam sentir.

Conscientes das carências ao nível da oferta educativa e formativa existente, as referidas catorze personalidades de relevo da vida social brandoense, com o apoio incondicional da Junta de Freguesia de Paços de Brandão, decidiram constituir uma estrutura organizacional sem fins lucrativos vocacionada para promover o desenvolvimento social, cultural, científico e tecnológico da população de Paços de Brandão e suas áreas de influência, através do patrocínio de actividades de ensino, de educação, de cultura, de investigação e de formação profissional.

Foi assim que, no dia 13 de Junho de 1989, ao outorgarem na escritura realizada no Segundo Cartório Notarial de Santa Maria da Feira, as supra referidas personalidades, sob a égide da Junta de Freguesia de Paços de Brandão, procederam à constituição da FEDESPAB – Fundação de Ensino e Desenvolvimento de Paços de Brandão.

Na prossecução dos fins que presidiram à constituição da FEDESPAB, logo em 1989 foi criada a Escola Profissional de Paços de Brandão (EPPB) e, um ano volvido, foi instituído o Instituto Superior de Paços de Brandão (ISPAB). Estes estabelecimentos de ensino foram dotados de cursos inovadores pertencentes a áreas que se encontravam em franca expansão e que se revelavam determinantes para o desenvolvimento da região e do país.

Implantada numa região caracterizada por uma grande densidade empresarial e organizacional e, por isso, de grande impacto na vida económica e social portuguesa, a FEDESPAB, através dos dois estabelecimentos de ensino por si instituídos, passou a oferecer cursos novos, especialmente orientados para o mercado de trabalho e que conduziam à formação de técnicos polivalentes e especializados por forma a satisfazer as carências de recursos humanos do meio laboral envolvente.

Constatando que o conhecimento é cada vez mais um processo dinâmico, contínuo e permanente, carecendo de uma actualização constante, a FEDESPAB, através do ISPAB, sentiu que tinha de desempenhar uma nova missão. Uma missão que se impõe cada vez mais face à cada vez maior relatividade do saber e que tem na sua base uma lógica de acompanhamento e actualização. Esta nova missão consiste em acompanhar os alunos e ex-alunos dos estabelecimentos de ensino que instituiu, oferecendo-lhes as possibilidades de actualizarem e renovarem os seus conhecimentos nas áreas das respectivas formações de base.

Assim, procurando dar cumprimento a esta nova missão, a partir de Janeiro de 2001 e através de um gabinete de formação existente no Instituto Superior de Paços de Brandão (Gabinete de Formação e Inserção Profissional), a FEDESPAB começou a desenvolver, em paralelo com os cursos de formação de base conferentes de grau académico ministrados naquele estabelecimento de ensino, um programa de cursos de pós-graduação, extensão curricular, aperfeiçoamento, actualização e especialização.

Assumindo-se como instituição aberta, a inter-relação com a comunidade envolvente tem sido uma preocupação constante da FEDESPAB. Recorrendo a vários mecanismos, nomeadamente a formalização de protocolos de cooperação e colaboração, a FEDESPAB tem procurado estabelecer um intercâmbio constante com empresas, associações empresariais, autarquias e organismos de investigação e desenvolvimento tecnológico da região e do país.

A política de interacção com a comunidade envolvente espelha-se ainda na regular realização de conferências, palestras, colóquios, seminários, jornadas, congressos, os quais, apresentando carácter aberto, têm por objecto os mais diversos temas de interesse geral, quer de ordem social e cultural, quer de natureza científica, técnica ou pedagógica.

Titulando dois estabelecimentos de ensino pertencentes a níveis de formação diferentes, a FEDESPAB tem sabido formar os alunos que a ela têm recorrido, dotando-os das necessárias competências, abrindo-lhes as portas do mercado de trabalho e lançando-os em carreiras profissionais de sucesso, dignas de destaque. Hoje encontramos em todo o país e até no estrangeiro profissionais preparados pelas instituições de ensino tituladas pela FEDESPAB que ocupam funções de relevo e concorrem decisivamente para a melhoria do desempenho das organizações a que pertencem.

Como entidade gestora de dois estabelecimentos de ensino, a FEDESPAB tem sabido assumir as suas responsabilidades no que diz respeito à inserção dos diplomados na vida activa. Não obstante a grande capacidade de absorção do meio empregador da região, a FEDESPAB criou na Escola Profissional de Paços de Brandão uma Unidade de Inserção na Vida Activa (UNIVA) e no Instituto Superior de Paços de Brandão um Gabinete de Inserção Profissional que se têm revelado como importantes estruturas promotoras da empregabilidade dos alunos diplomados.

Pelos estabelecimentos de ensino instituídos, pelo acerto do posicionamento formativo e pelas actividades desenvolvidas ao longo dos seus já significativos anos de existência, pode afirmar-se que a FEDESPAB representa uma importante organização de desenvolvimento económico, social, cultural, científico, tecnológico e profissional da comunidade local, regional e nacional, relevante agente de progresso da região a que pertence e de projecção da Vila de Paços de Brandão e do Concelho de Santa Maria da Feira.

Em 16 de Outubro de 2012, em consequência do Censo realizado por determinação da Lei nº 1/2012, de 3 de Janeiro, no âmbito da Resolução do Conselho de Ministros nº 79-A/2012, de 25 de Setembro, deu entrada junto da Secretaria Geral da Presidência do Conselho de Ministros um pedido de reconhecimento ao qual foi atribuído o nº 31/FUND/2012, e daí resultou que “Analisando a estrutura orgânica e as competências dos vários órgãos sociais concluímos que a entidade é uma Associação, e não uma Fundação como o nome, erradamente, deixa supor...”, passando a partir dessa altura a ser denominada de FEDESPAB – Associação de Ensino e Desenvolvimento de Paços de Brandão.